VOCÊ ESTÁ EM:

10 DICAS PARA VOCÊ ENVERNIZAR SEUS EQUIPAMENTOS SEM PERDER TEMPO

A aplicação do verniz é tão importante, senão mais importante, do que selecionar o material certo para sua aplicação. Mesmo o melhor revestimento isolante, se for mal aplicado, fornecerá níveis inadequados de proteção.
Isso se deve a uma série de fatores;
• A espessura do revestimento é aplicada,
• O nível de cobertura alcançado
• E quão bem o revestimento adere à placa e seus componentes.
É importante então selecionar o método de aplicação correto para o revestimento selecionado.
Existem alguns métodos usados para aplicar revestimentos isolantes,
- Revestimento manual via pincel, aerossol ou pistola pulverizadora atomizada
Por isso vamos dar algumas dicas sobre o verniz sobre como aplicar o verniz:
1ª DICA: Revestimento com pincel
Arquivo


Não tem muito segredo nesse método, é uma forma manual de se aplicar o verniz com um pincel, com ele você pode aplicar a espessura que você achar melhor para aquele equipamento

2ª DICA: Revestimento de aerossol
Arquivo


O verniz em spray é uma das formas mais econômicas de aplicação para produção em pequena escala. A aplicação deve ser sempre em uma área bem ventilada, mas onde contaminantes externos possam ser reduzidos ao mínimo.
A maioria dos aerossóis vem pronta para uso e é projetada para eliminar alguns dos problemas potenciais que você pode encontrar com pistolas pulverizadoras atomizadas.   COMO UTILIZAR O VERNIZ EM SPRAY:

Os pontos importantes a serem lembrados ao revestir com Aerossol:

3ª DICA: NÃO AGITE A LATA

Não agite uma lata de revestimento antes de usar, pois isso pode adicionar bolhas à mistura que podem ser transferidas para a placa.

4ª DICA: ÂNGULO PARA APLICAÇÃO

A placa deve estar em um ângulo de 45 graus em relação à lata (por exemplo, se a placa for plana, a lata deve estar a 45 graus)

5ª DICA: DISTÂNCIA

A lata deve estar a cerca de 20-30 cm de distância da lata.

6ª DICA: MOVIMENTO

Pulverize a placa em um movimento Z contínuo e constante, cobrindo uniformemente.
7ª DICA: FINALIZAÇÃO
A placa deve então ser girada 90 graus, e o revestimento aplicado novamente usando o mesmo movimento, e a placa girada novamente, repetindo o processo até que você tenha girado a placa 360 graus completa. Isso permite um revestimento uniforme, garantindo que o revestimento possa penetrar sob os componentes elevados de diferentes ângulos.

8ª DICA: Tenha em mente o tamanho do equipamento.

Ao comprar um verniz, atente-se às suas necessidades, pois você vai encontrar verniz de lata que te permite pegar a quantidade que você desejar, mas também existe os sprays, que são mais adequados para áreas mais delimitadas

9 ª DICA: MEDIÇÃO DE ESPESSURA

Os revestimentos isolantes são geralmente aplicados como revestimentos muito finos, fornecendo a máxima proteção possível usando a menor quantidade de material. Isso minimiza o aprisionamento de calor, adição de peso adicional e uma variedade de outras preocupações. A espessura comum com a maioria dos revestimentos isolantes é algo entre 1 a 5 milímetro, com alguns revestimentos aplicados em um nível ainda mais fino. Apenas alguns equipamentos necessitam de uma espessura mais densa.

10ª DICA: REMOÇÃO DE REVESTIMENTO ISOLANTE

Ocasionalmente, é necessário remover um revestimento isolante da placa de circuito para substituir componentes danificados ou realizar outros procedimentos de retrabalho. Os métodos e materiais usados para remover os revestimentos são determinados pelas resinas de revestimento e pelo tamanho da área e podem impactar o tempo necessário.
Os métodos básicos citados são:

Remoção de solvente - A maioria dos revestimentos isolantes são suscetíveis à remoção de solvente; no entanto, deve-se determinar se o solvente danifica peças ou componentes na placa de circuito. Os acrílicos são os mais sensíveis aos solventes, portanto, sua fácil remoção; epóxis, uretanos e silicones são os menos sensíveis.

Descascamento - Alguns revestimentos isolantes podem ser descascados da placa de circuito. Esta é principalmente uma característica de alguns revestimentos isolantes de silicone e de alguns revestimentos isolantes flexíveis.

Térmico - Uma técnica comum de remoção de revestimento é simplesmente queimar o revestimento com um ferro de solda enquanto a placa é retrabalhada. Este método funciona bem com a maioria das formas de revestimentos isolantes.

Esmerilhamento / Raspagem - Neste método, o revestimento isolante é removido por lixamento da placa de circuito.
Este método é mais eficaz com revestimentos isolantes mais duros, como epóxi e poliuretano. Este método é usado apenas como último recurso, pois podem ocorrer danos graves.

No geral, a escolha do processo de revestimento depende do que você pretende alcançar, do orçamento disponível e do tipo de material selecionado. Lembre-se de que a forma como você aplica o material é, em muitos casos, TÃO importante quanto o material que você selecionou para determinar a confiabilidade do seu produto.






NOVIDADES NO BLOG